Entenda




Confesso que os excessos me incomodaram por muito tempo. Chegar a um lugar cheio de coisas me deixa irritada e pouco a vontade. Sabendo que o princípio do minimalismo é “identificar o essencial e eliminar o resto” acho justo ter o essencial.

É claro que este essencial pode variar entre os indivíduos, mas certamente vale a reflexão. Alguns precisam de dois pares de sapato apenas, outros precisam de mais. Alguns necessitam de dezenas de calças, outros conseguem viver com três ou quatro. Por isso o essencial é relativo.

No meu caso, as coisas chegaram no limite quando tinha mais bolsas do que qualquer outra coisa. Os excessos me prejudicaram muito, além de me incomodarem por muito tempo.

E para que tudo chegue ao seu lugar, busco por uma melhoria no estilo de vida diariamente. Não sigo a risca métodos, estilos, formatos fechados. Uso meu instinto e bom senso e caminho forte neste mundo, ainda novo.

Neste espaço além das experiências, dicas de ações que consegui praticar e que funcionaram bem, o espaço é dedicado a dicas e ideias de projetos que eu mesma não sei se darão certo. Mas a riqueza de compartilhar com os visitantes é impagável!

Para que as coisas fiquem claras, eu não prego pelo não-consumismo. Eu levanto a bandeira do consumo consciente e da experimentação de novas possibilidades. As experiências são melhores do que as coisas. Mas você precisa de coisas para viver, ter conforto, ser feliz, inclusive! Meu objetivo é ajudar a escolher quais coisas são necessárias de fato e eliminar o resto!

Entenda o minimalismo
A palavra minimalismo é uma referência a diversos movimentos artísticos e culturais em meados no século XX que passaram a usar poucos elementos fundamentais como base. Dessa forma, a filosofia minimalista, como estilo de vida, é apenas a identificação do essencial e a eliminação do resto, além da utilização de poucos elementos no dia a dia.

Se ainda quiser saber mais, fiz um post aqui contando mais sobre o contexto histórico da filosofia e este aqui explicando direitinho sobre as escolhas minimalistas.

Seja bem-vindo!
Copyright © 2015 Minimalismo na Prática