Pessoas Ricas X Pessoas Pobres



Certo dia, peguei uma conversa perdida enquanto almoçava e era impossível não ouvir pois as pessoas falavam muito alto. O assunto era 'Gente Rica". A mesa abordava o tópico com conhecimento de causa e os argumentos era "praticamente infalíveis", de acordo com eles mesmos. 
Bem, de acordo com eles, era muito fácil perceber quem era "rico" e quem era "pobre". Diziam que roupas, corte de cabelo, postura e sabe-se lá mais o que, entregavam a origem "nobre" do cidadão... 

Depois de ficar um pouco chocada e pensar "Eu não tô acreditando que eles perderam praticamente todo o almoço para discutir isso!", acabei pensando comigo que este assunto daria um bom post. Ainda que eu não esteja falando de dinheiro, o assunto vale como reflexão:

Bem, eu tenho certeza que sei o que diferencia pessoas ricas de pessoas pobres. Vamos à lista?

Pessoas ricas cumprimentam outras pessoas;
Pessoas ricas educam seus filhos com paciência e carinho;
Pessoas ricas obedecem a ordem de chegada das filas;
Pessoas ricas trocam os rótulos e marcas pela qualidade e durabilidade;
Pessoas ricas pedem para "levar" o que sobrou do pedido no restaurante;
Pessoas ricas doam, dividem;
Pessoas ricas sorriem para desconhecidos;
Pessoas ricas levam bandejas para o lixo nas praças de alimentação;
Pessoas ricas cedem a vez ou o lugar;
Pessoas ricas compram o que podem pagar;
Pessoas ricas planejam;
Pessoas ricas sabem discutir sem brigar;
Pessoas ricas compreendem que todos possuem pontos de vista diferentes;
Pessoas ricas agradecem;


Já as Pessoas Pobres, confesso que achei mais fácil de descrever (feio, né?):

Pessoas Pobres são radicais;
Pessoas Pobres desperdiçam comida;
Pessoas Pobres acumulam coisas desnecessárias;
Pessoas Pobres não pensam no próximo;
Pessoas Pobres não são empáticas
Pessoas Pobres não oferecem ajuda;
Pessoas Pobres só pedem e não sabem dar "de volta";
Pessoas Pobres acham que todos precisam servi-los por obrigação;
Pessoas Pobres discutem, brigam, perdem amizades por assuntos fúteis;
Pessoas Pobres criticam sem dó;
Pessoas Pobres carregam amargura no coração;
Pessoas Pobres pensam: "se eu não tenho, Fulando também não precisa ter";
Pessoas Pobres precisam de mais coisas do que gente;
Pessoas Pobres reclamam.

Deu para entender claramente que o papo aqui não é dinheiro, aplicações e conta bancária e sim comportamento. Para mim o que faz alguém ser rico ou pobre são suas escolhas. Longe de mim ser radical, mas confesso que fico realmente chateada quando vejo pessoas saírem de um restaurante e deixam a comida ali desperdiçada, quando poderiam simplesmente pedir uma quentinha e alimentar alguém na rua. Ou até mesmo garantir o almoço de "amanhã". Esta é só uma atitude simples, que ajuda a gente a pensar no próximo, no amanhã. E este foi só um exemplo...

Não se trata de coisas e sim de ações e suas consequências. Sejamos Ricos. Sejamos mais empáticos, mais humanos.

E vocês, quais atitudes acham que são pobres ou ricas?



Comentários

  1. Adorei essa sua reflexão e concordo plenamente com você. A pobreza de espirito, o egoismo, são as piores que existem, pois delas geram a pobreza material que tanto assola. As pessoas cobram muito que os outros façam coisas, especialmente os governantes, mas esquecem que pequenas ações nossas tem um resultado imenso na corrente de coisas boas e que pode inspirar mais pessoas a agirem dessa mesma forma,

    ResponderExcluir
  2. Acho que muitas se podem aplicar à pobreza de dinheiro, mesmo. Nunca vi desperdiçar comida como os que ganham pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, essas coisas se aplicam a pobreza de espírito mas diversas coisas vemos sim entre pessoas pobres de dinheiro como desperdício de comida (pode reparar nos carrinhos de compras, 4 sacos de arroz por mês pra uma família de 3?), amargura e inveja. Vivemos numa sociedade onde é errado ter dinheiro, onde quem é "rico" o é por ter feito algo errado o que nem sempre é verdade. Muitos pobres (de dinheiro) são invejosos e acredito que esse é um dos motivos pelos quais não conseguem desenvolvimento pessoal e financeiro.

      Excluir
    2. Concordo com você. Infelizmente vejo muitas pessoas pobres materialmente com pensamentos mesquinhos, se eu não tenho o outro também não vai ter, esta questão apontada no texto "tem que me servir obrigatoriamente" chega a ser quase cultural... absurdo. Por isso que muitas vezes essas pessoas não "vão pra frente".

      Excluir

  3. Fiquei feliz em saber que estou educando meus filhos para serem pessoas ricas.
    Sempre achei que estivesse educando para serem íntegros, honestos, produtivos para a sociedade e felizes.Mas agora ficou melhor ainda. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Amei a matéria parabéns! o minimalismo transformou tão radicalmente minha vida que Tb estou escrevendo um blog a respeito, se puder visita-lo e me dar sua opinião fico grata! Bjsss!!! www.minimalizeja.Wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Amei a matéria parabéns! o minimalismo transformou tão radicalmente minha vida que Tb estou escrevendo um blog a respeito, se puder visita-lo e me dar sua opinião fico grata! Bjsss!!! www.minimalizeja.Wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei a reflexão,me impressionou,tambem sou umas das pessoas que julgam errado,a apartir dessa reflexão vou mudar minha forma de pensar.

    ResponderExcluir
  7. Pra mim riqueza é acordar com o nascer das manhãs todos os dias, vendo o sol lançar seus primeiros raios de vida e ter meus dois cãezinhos filhotes me lambendo com a maior alegria de mais um dia! É fazer uma caminhada com eles logo cedo, molhar minhas plantas, tomar chá das folhas da própria cidreira que plantei, ter uma alimentação natural, uma casa leve, roupas só necessárias, estudar sem obrigação social mas por escolha de vida e trabalhar em paz! E viver bem com o que recebo, pois dá pra o que preciso para viver! Um dia um filósofo chegou em uma feira na Grécia e comentou: "de quantas coisas inúteis precisa o povo de Atenas para viver! ".

    ResponderExcluir
  8. Pra mim riqueza é acordar com o nascer das manhãs todos os dias, vendo o sol lançar seus primeiros raios de vida e ter meus dois cãezinhos filhotes me lambendo com a maior alegria de mais um dia! É fazer uma caminhada com eles logo cedo, molhar minhas plantas, tomar chá das folhas da própria cidreira que plantei, ter uma alimentação natural, uma casa leve, roupas só necessárias, estudar sem obrigação social mas por escolha de vida e trabalhar em paz! E viver bem com o que recebo, pois dá pra o que preciso para viver! Um dia um filósofo chegou em uma feira na Grécia e comentou: "de quantas coisas inúteis precisa o povo de Atenas para viver! ".

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito do seu texto,publiquei seu texto no meu blog com seu link.
    https://mundominimalistablog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Amei o post, e me vi numa situação parecida a poucos dias e juro que pensei nesta mesma lista kkkk Concordo muito com tudo!

    ResponderExcluir
  11. Só eu achei este post brilhante? foi um tapa sem mão, muita gente deveria ler, eu vou certamente rever alguns pontos na minha vida depois disso!

    Blog Lazy Days✿

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito do seu texto. Simples mas muito forte. As pessoas deveriam entender a importância da vida e "porque" de cada um existir. Mas infelizmente são poucos que conseguem ter essa visão . Um grande abraço

    ResponderExcluir
  13. Nossa, que visão ampliada da essência da vida.

    Sou pobre financeiramente, mas tento ter riqueza em meu comportamento, mesmo sendo em São Paulo onde nós acabamos que sendo tentados a chutar o pau da barraca com atitudes de muitas pessoas, principalmente no transporte público.

    Se as pessoas pensassem mais no coletivo talvez essa coisa de olhar apenas para o próprio umbigo ficasse menos perceptível em suas características.

    Muito boa leitura, me enriqueceu .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mude alguns hábitos para ser minimalista

Um desabafo sobre os excessos

A história do Minimalismo