Limpeza da máquina de lavar




E lá vou eu, que sempre prego que as coisas são mais simples do que parecem, acabo tendo que aprender com o que eu sempre digo...
Tudo começou com a máquina de lavar daqui de casa. Ela é nova e tem três anos de idade. Um certo dia, começou a fazer um barulho absurdo quando fazia seu trabalho. Resultado: tive que chamar um técnico que logo diagnosticou o problema - sujeira. Peraí, como assim sujeira?
Acreditam que na minha cabeça as máquinas de lavar roupa eram autolimpantes?
Sei lá, por lidarem com sabão, amaciante e coisas do tipo, porque não aproveitam e se lavam também?
O moço então desmontou a máquina, limpou dali, raspou de cá e acabou tento que trocar algumas peças, danificada pela su-jei-ra. Cone da vergonha para mim.

Bem, depois dessa vergonha pública eu, é claro, aprendi a lição. Agora eu lavo minha máquina e esse é o motivo do meu post. Você lava a sua?
Na conversa com o técnico e em pesquisas, além da prática venho aqui dividir com vocês o que aprendi nesta trágica situação.


  • Lavo a máquina mensalmente, de uma forma muito simples:
  • Coloco no máximo de opções que ela oferece: força máxima, água no super e duplo enxague.
  • No recipiente do sabão em pó, uso bicarbonato e no recipiente do amaciante, uso vinagre.
  • Faço isso geralmente quando saio para o trabalho, assim, a noite ela já está limpinha. 
E aí, quem lava a sua máquina frequentemente?

Comentários

  1. Aqui também se lava a máquina da mesma forma! E ainda bem que partilhaste esta dica porque ainda não fiz este mês :)
    Beijinho grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz. Ainda nem acredito que aprendi tão tarde algo tão simples...

      Excluir
  2. Caramba! Nunca ouvi falar disso.... coitadinha da minha máquina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Aproveite a dica para dar uma limpeza na pobre da máquina!
      :)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mude alguns hábitos para ser minimalista

Um desabafo sobre os excessos

A história do Minimalismo