Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

#MinimalMission: 30 dias sem lixo

Imagem
Desde o fim do ano passado, quando comecei a falar sobre minha vontade em reduzir o lixo e as quantidades absurdas de coisas que jogamos fora, as pessoas ao meu redor se motivaram a fazer sua parte e fazer a diferença. E pensei muito em como eu poderia fazer algo que pudesse ser compartilhado com as pessoas de uma forma sábia e coesa. E então, por quê não tal usar o minimalismo para isso?

Avaliando todos os conteúdos que tenho postado sobre a redução de lixo (leia aqui e aqui para entender) e tendo como inspiração um post da Travel Well Magazine, venho propor à vocês, queridos leitores, que me acompanhem no seguinte desafio: 30 dias sem produzir lixo. 

A ideia é que você consiga se programar, comece no dia que lhe couber e determine que não haverá mais consumo de lixo na sua vida, ao menos por 30 dias. Vale ressaltar que lixo é tudo aquilo que não é reciclável. Ou seja, se conseguiu encaminhar para reciclagem ou reaproveitou, não é lixo!
No site da Lauren tem algumas dicas interessan…

O que é Cruelty Free?

Imagem
Agora, além de ser ecologicamente correto, ser gentil com as pessoas, ser positivo, consumir o necessário a gente ainda precisa saber qual produto não maltrata ou usa animais na sua produção?




...


Silêncio dramático.

...
...

É isso aí, amiguinho!

E é por isso que estou aqui hoje, para falar sobre o selo Cruelty Free, ou seja, "Sem crueldade", que é uma forma atestar que a empresa que possui este rótulo não testa, maltrata ou usa composição animal em sua produção. Isso é fofo e tão delicado que merece um post especial.

Você costuma ler os rótulos dos produtos que consome? Caso sua resposta seja não, sugiro que comece a ler agora. Entenda que os produtos cruelty free, são atestados por não utilizarem substancias animais ou testa os produtos nos bichinhos.

PEA
O PEA é uma oscip brasileira que cuida muito bem de ações voltadas para o bem dos animais e tem uma lista que informa as empresas que não testam seus produtos em animais. Clique aqui para saber quais são.

PETA
Já o PETA faz …

Lixo: é preciso conhecer para reciclar

Imagem
Ainda falando sobre lixo, resolvi fazer um post falando um pouco mais sobre os lixos que podemos reciclar. Você sabia que os quatro materiais mais conhecidos para reciclagem são papel, vidro, metal e plástico? Todos eles podem ser reciclados, porém, de formas diferentes. Confira!

Papel
Pode ser reciclado várias vezes. A matéria prima vegetal mais utilizada na fabricação do papel é a madeira. Para aproximadamente 50 quilos de papel reciclado, poupa-se o corte de uma árvore. O papel não encaminhado para a reciclagem demora 3 meses para se decompor na natureza. Conheça quais podem ser reciclados:

• jornais
• revistas
• impressos
• catálogos telefônicos
• caixas de papelão
• rascunhos
• envelopes
• cartões
• embalagens longa vida

Metal
São classificados em ferrosos (ferro, aço) e não-ferrosos (alumínio, cobre, chumbo, níquel). A lata de alumínio leva de 200 a 500 anos para se decompor na natureza e cada tonelada de alumínio reciclado economiza 95% de energia e 5 toneladas de minério. Conhe…

Meta de 2015: sem lixo

Imagem
Quem me acompanha por aqui, sabe que no final do ano passado fiz um post (clica aqui) com minhas metas para o novo ano. Uma das minhas metas era produzir menos lixo, e, desde então tenho tomado algumas atitudes par que isso aconteça e evolua para o estado da arte. 
O início Comecei de forma bem radical, pedi para minha mãe fazer saquinhos de pano para que eu pudesse substituir os saquinhos de supermercado (aquelas de frutas e legumes). Agora, ando com eles quando vou às compras. Confesso que tenho sido olhada com caras estranhas das pessoas, mas não ligo não!  Além disso, parei de aceitar sacolinhas de plástico. Antes eu aceitava em ocasiões urgentes do tipo - esqueci a sacola em casa. Agora nem isso. Se esqueci a sacola em casa, nem compro, mas solucionei esta lacuna assim ó: 
Envirosax Comprei uma sacolinha da Envirosax que mora na minha bolsa. Ela fica enroladinha e me salva nas compras de última hora. Segundo a empresa, uma sacola como essa, dessas que a gente deixa na bolsa, subst…

O que é o minimalismo?

Imagem
Em um post mais antigo (este aqui) contei um pouco da história do minimalismo. Hoje venho falar um pouco sobre o que é, de fato, esta filosofia que deixa as pessoas tão intrigadas. Bem, pra começar a conversa já adianto que ser minimalista não é fazer um voto de pobreza ou ainda excluir o consumo da sua vida. Não é isso mesmo.
Vamos começar com o lema desta filosofia: “Identificar o essencial e eliminar o resto”. Quer que eu traduza? Exclua o que não faz diferença na sua vida e deixe apenas o que te faz feliz. Mas como vou saber o que me deixa feliz? Simples! Faça testes! 
Você precisa de 100 pares de sapato? Que tal tentar diminuir a metade, por exemplo? Precisa mesmo ficar horas no trânsito diariamente? 
Em que momento da sua vida as coisas materiais passaram a ser mais importante que as pessoas, que boas experiências, que aprender? As escolhas que você faz te deixam feliz?
Eu achei, em algum momento da minha vida, que precisasse de muitas bolsas. Hoje, tenho poucas (mesmo) e vivo …

Novidades no Minimalismo na Prática

Imagem
Oi gente!

Então, sei que perceberam algumas mudanças no layout do blog nos últimos dias. Ficou meio maluco, feio, outros muito esquisito mesmo. Finalmente cheguei no layout do jeito que queria. Leve, com informações importantes, e, é claro, bonito.

Além disso, várias outras novidades: agora o MNP possui a opção de tradutor, dessa forma, pessoas de outros países (sim, eu tenho visitantes que não falam português) poderão entender um pouco mais sobre o conteúdo postado.

Ainda, defini uma agenda de posts. A partir de agora os posts novos virão em todas as terças, quintas e domingos. Assim fica mais fácil de saber quando tem novidade por aqui!

Os temas de conteúdos também foram repensados. Dividi a temática do blog em alguns assuntos para facilitar a busca. Veja quais são.

Consumo: 
obviamente para falar de compras, consumo, comportamento, novidades etc.

Artigos:
posts com um contexto mais opinativo.

Novos olhares:
uma nova forma de ver as coisas, novas descobertas.

Simplicidade:
coisas fácei…

Minha casa minimalista - dream edition

Imagem
Me peguei sonhando um dia desses. Se eu pudesse (e o dinheiro desse) eu teria uma casa toda linear, cores claras, básica mesmo. Ainda bem que existe o pinterest para nos iluminar e nos mostrar as coisas que a gente ama ver. Ah, aproveita e me segue lá!

Lembram que eu contei um pouco da história do minimalismo aqui? Acho que basicamente minhas ideias se resumem em uma casa com arquitetura linear mesmo... Alguma dúvida?

Quarto e a cozinha já foram... 
Uma salinha de estar singela...
Um escritório inspirador... E tem até a cadeira roxa <3

Tudo isso dentro de algo semelhante a este... Sem muitos acabamentos, rústico, lindo!


Vai que eu preciso?

Imagem
Andei pensando comigo nos motivos que fariam com que um caminhante do minimalismo se desviaria do seu objetivo. Bem, o consumismo (e não consumo, ok?) é lógico. Mas além dele, existe o fator “vai que...”.  
Eu mesma, as vezes me pego pensando na seguinte frase “e se eu precisar disso?”. 
Ora, caro leitor, se eu precisar disso, aí sim eu vou lá e arremato o produto. Mas por quê mesmo eu faria isso antes? 
Se tem dois pelo preço de um e eu só preciso de um, por quê eu levaria os dois?
É claro pra mim que algumas coisas a gente precisa ter uma "reservinha" em casa: lâmpadas, produtos de higiene e limpeza, até alguns (eu disse apenas alguns) alimentos, por exemplo... Mas peraí, eu disse reservinha, tá? Não um estoque no caso de um furacão que destrua o universo e deixe apenas você (e seu super estoque) no mundo.
Então, vamos nos educar mais com relação ao fator “vai que...” e aprender a consumir o que se tem até o fim, programar novas compras e manter a reservinha sob controle.…

E o coelhinho bateu na sua porta...

Imagem
A páscoa está aí, mas como está a sua programação para a data festiva? Já passou por pessoas enlouquecidas em lojas de doces. Levou um empurrão com sacolas cheias de chocolates e ovos com embalagens brilhantes?
Independente da nossa crença, é importante pensar que a data é uma razão simplória para que as pessoas fiquem unidas. Sim, é uma data que no fim das contas celebra a união. Um dia que traz a desculpa “perfeita” para que famílias se reúnam e aproveitem uns aos outros. Não é simples?
Então, caso você ainda não tenha pensado em nada, aqui vai a minha sugestão de um encontro familiar de páscoa.
Escolha um dia:  não precisa ser exatamente no domingo. Pense em uma data em que todos podem participar. O importante é a presença das pessoas queridas Organize sua casa:  deixe-a aconchegante, agradável. Isso faz a diferença! É só usar carinho como o ingrediente mágico! Chame seus familiares para um brunch ou almoço:  pode ser naquele esquema cada um leva um prato. Não é nada complicado e t…