O que te faz consumir?

O que faz você consumir? A pergunta é para que você pense a respeito dos seus critérios de consumo. Geralmente a gente compra por que é bonito, necessário, atrativo, interessante, colorido, todo mundo tem e bla bla bla. Desculpas não faltam! Mas quais desses motivos são realmente importantes para que você conclua a sua compra?


Pensando a respeito, ultimamente tenho feito um exercício diário (sim caros amigos, o minimalismo exige exercícios diários) e percebi que eu compro coisas por três motivos que vou citar abaixo:

- necessidade: sim, ela é relativa, mas eu compro coisas porquê preciso delas. Ontem comprei uma cortina porquê precisava de privacidade e daquele escurinho maroto que te embala nas noites de sono. Mas a necessidade varia para cada ser humano. Precisa ser uma necessidade honesta, tá? A minha tem sido treinada para tal. Para não cair no conto dos marketeiros da vida e nem nos apelos sociais.

- beleza: se é bonito, me chama a atenção e se me chama atenção, meu cérebro fica frenético tentando achar uma necessidade para a coisa. As vezes caio na pegadinha. Mas aprendi a pensar uma, duas, cinco, 1967 vezes antes de bater o martelo.

- prevenção: pode ser que eu precise de algo. Vai que acaba a pasta de dente? Vou lá e compro uma pra deixar de sobreaviso. Mas isso pode acontecer também com sapatos, bolsas e afins? Não! Daí mais uma vez entra o cérebro safadinho querendo pregar uma peça na gente. Claro que ele foi induzido pelo neuromarketing da vida. E não é que funciona? Funciona! Mas também é uma questão de educação. Se não precisa e não é fundamental não compre!

E você, já parou para analisar quais são os seus critérios de consumo?
Conta pra gente, vai?!

Comentários

  1. Super legal essa sua reflexão! To lendo um livro chamado "Mentes Consumistas" que explica toda essa questão do porque compramos, das associações e percepções que fazemos! Sem sombra de dúvidas o minimalismo é um exercicio diário e precisa ser mesmo feito todos os dias! :)

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna, adorei a dica de leitura. Vou procurar para entender um pouco mais sobre isso.
      Obrigada pela visita e comentários. Sempre são muito bem-vindos.

      Beijos,

      Excluir
  2. Acho que várias vezes criamos necessidades que na verdade não existem, ou ligamos consumo a sentimentos como "hoje estou triste, então vou comprar algo para me animar", "hoje estou feliz, vou fazer compras!". Quando rola alguma oferta então, sem atenção e consciência é fácil cair nas armadilhas do varejo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Rê. O foco é entender se essas necessidades são reais ou superficiais.
      Obrigada pela visita e comentário.
      Volta sempre!

      Excluir
  3. Essa é uma pergunta que estou me fazendo diariamente e é incrível como a gente consome o que não precisa.
    Conheci seu blog tem pouco tempo e estou adorando.
    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Patty, obrigada pela visita. E é importante se questionar a respeito do consumo. EM algum momento isso passa a ser automático. Isso não seria o paraíso?
      Beijos e volte sempre!
      =)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mude alguns hábitos para ser minimalista

Um desabafo sobre os excessos

A história do Minimalismo