Destralhe: a missão

 
Precisa destralhar sua casa e não sabe como? Eu tenho a solução! (eu sempre quis falar alguma coisa do tipo). Nem tenho a solução, mas tenho dicas que podem ajudar. Que tal começar?

Parte da filosofia minimalista envolve o desapego e uma das consequências é a organização e maior controle do que se tem, usando de forma mais responsável e definitiva os objetos.
Mas até que isso aconteça o caminho pode ser árduo e é por isso que o assunto do post de hoje é o desapego. Vamos às dicas?

1. tenha um objetivo: qual o motivo de fazer isso? Com ele em mente, siga em frente.
2. separe o destralhamento em etapas: cozinha, banheiro, sala, quarto, escritório e faça um de cada vez. .
3. separe as coisas em 3 montes: o que fica, o que será doado e o que vai para o lixo.
4. tire tudo do lugar e avalie novas posições e, ao guardar, reavalie a necessidade de manter todas as coisas que ficaram.
5. limpe, desinfete e deixe tudo de forma organizada e prática: do que adianta organizar e se livrar dos excessos se a coisa não ficou prática para quem vai usar?
6. não caia em tentação: se colocou na pilha de doação ou lixo, esqueça da existência dele.  
7. faça isso sempre. avalie a necessidade e não deixe de fazer. É fundamental que o destralhe se torne uma rotina.

Boa sorte!


Comentários

  1. haha adotando todas essas dicas!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Obrigada pela visita Andressa! Volte sempre.
      Bjs,

      Excluir
  2. Olá, Graziella, descobri o minimalismo recentemente e por acaso, atualmente estou "devorando" sites e blogs a respeito. Sou uma pessoa consumista, mas tbm sou organizada então pensei "vai ser fácil fazer o meu destralhe, eu já faço isso com frequência", mera ilusão. Iniciei o destralhe ontem, mesmo eu mantendo as coisas em ordem eu guardava tanta coisinha sem necessidade, documentos, cadernos, fotos, etc. Aparentemente, para quem vem na minha casa visitar, as coisas não mudaram tanto, mas me deu um alívio tão grande retirar alguns objetos, roupas, sapatos e papéis da minha vida. Adorei seu jeito de escrever e seu blog, beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mude alguns hábitos para ser minimalista

Um desabafo sobre os excessos

A história do Minimalismo