Desabafo de um dia diferente: sobre decepção

Quando a gente de decepciona é sinal de que a expectativa foi mais alta que a realidade. Que o Sonho foi apenas sonho, nada a mais... Quando a gente se decepciona a dor é ardida, machuca mais que tropeção na rua, amassa o coração, deixa ele pequenininho...

http://www.orelacionamentocristao.com.br/wordpress/wp-content/uploads/2014/01/decepcao.jpg

Se decepcionar é deixar se levar por algo mais forte que você, ou fora do seu controle. Decepcionar-se é oferecer muito e esperar por muito. Talvez mais ainda.

Quem nunca passou por isso que atire a primeira pedra... Ou guarde-a, você pode precisar para quando se decepcionar.  Mas o que fazer com tudo isso?

Eu, particularmente, sou adepta de se viver o que está sentindo. Se estou triste, mergulho nesse mundo. Choro, esperneio, resmungo, falo pouco, converso com quem quer que seja ou que esteja envolvido no assunto, tento entender os bons e os maus aspectos e pronto. Deixo passar. Fico ali um, dois dias no máximo com aquilo e deixo ir. Assim como a decepção. O peito fica vazio, a sensação de que o mundo ao redor caiu e só você está ali, flutuando. Eu estou vivendo isso hoje e por isso resolvi escrever. Para viver a decepção, desabafar e deixa-la ir. Ela só pode me fazer bem quando for embora...

E você, como lida com esse tipo de sentimento?

Comentários

  1. Basicamente também curto o "momento", mesmo que não seja positivo. Importante é levantarmos a partir do zero absoluto, retirando forças de onde nem pensávamos que poderiam existir...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É basicamente isso mesmo, Rafael. O importante é não se tornar uma pessoa amarga e sempre deixar que o negativo se torne algo bom ou fique para trás.

      Obrigada pela visita.
      =)

      Excluir
  2. Sou muito transparente... se não estou bem é possível ver isso na minha cara. A questão da decepção é exatamente isso que você comentou: esperamos demais dos outros, damos muito e esperamos a mesma coisa e também projetamos muito do que somos nos outros. A projeção é o grande problema... esperamos que o outro seja um reflexo nosso e ele não é. O ser humano é imprevisivel...

    Hoje, consciente, tento abraçar a dor, vive-la, nao fugir dela... Assim, depois que experimento todo o seu sabor, ela se vai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, Bruna. Também sou dessas. Dá pra ver na minha cara como estou me sentindo.... Obrigada pela visita! =*

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mude alguns hábitos para ser minimalista

Um desabafo sobre os excessos

A história do Minimalismo