O guarda roupas: a saga

http://4.bp.blogspot.com/-pdh5eRSWU4o/Uwxwr7fy9gI/AAAAAAAANdo/a4Jl4ea3BVo/s1600/1222-closets_full_600.jpg

Logo que me mudei para onde estamos hoje minha maior preocupação era saber como caberiam minhas roupas em um guarda-roupas em que teria que dividir com meu marido. Sofri muito até que percebi que a solução era simples: minimizar. Pronto, passei uma tarde por conta de separação de roupas, sapatos e demais coisas que tinha e cheguei em um denominador comum: só ficaria com as roupas que eu realmente usava e que me caiam bem. Nada de excessos, apenas produtos de qualidade e coringas. Aquelas peças que combinam com outras tantas que você tem. E assim foi feito. Após essa limpeza, a organização do espaço foi o segundo passo a ser buscado. Afinal de contas é fundamental inserir movimentos práticos ao seu dia a dia para que sua arrumação não se vire contra você. E assim foi feito. Tudo foi tirado do guarda-roupas para que fossem divididos: Separei meus cabides, todos iguais para facilitar e comecei a separação: camisas, blazers, bermudas, camisetas, saias, vestidos... Cada um com seu semelhante!

Assim, na hora de guardar ficou mais fácil... Separei por semelhança e assim ficou também quando pendurados. Aproveitei e separei também os creminhos, porta joias e miudezas que ficam na prateleira. Nas gavetas as roupas foram separadas por cores: escuras e claras. Já os sapatos foram separados pelos que mais uso e os que tem mais qualidade, afinal de contas, a durabilidade conta muito!
 Que tal praticar o desapego?


.

Deu bem para ver a diferença né? A receita é simples: cuidado + desapego. Fácil assim!

Comentários

  1. Que máximo, adorei!!! Eu faço isso do desapego no meu cesto de roupas pra passar, diminui consideravelmente,rsrsrsrsrs...
    Obrigada pela dica!!Bjs!!! Rogéria Thompson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rogéria, obrigada pela visita e espero poder ter ajudado de alguma forma. Abraços, Graziella.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mude alguns hábitos para ser minimalista

Um desabafo sobre os excessos

A história do Minimalismo